Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Alta da inadimplência surpreende em abril

16/05/2012

   

Alta da inadimplência surpreende em abril

Março é considerado pelos especialistas o mês mais crítico do ano em relação às dívidas dos consumidores, mas, em 2012, elas foram estendidas, registrando a maior variação para abril na última década

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor registrou crescimento de 4,8% em abril de 2012, na comparação com março deste ano. Para os economistas da instituição de crédito, o aumento da inadimplência do consumidor mostra que as dificuldades de honrar as despesas de início de ano, aliadas ao endividamento crescente, se estenderam para além do mês de março, considerado o mais crítico do ano. Dessa forma, abril de 2012 registrou a maior variação mensal para este mês desde 2002.
Na decomposição do indicador, a inadimplência não bancária (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) aumentou em 8,8%, puxando a alta do índice. As dívidas com os bancos também apontou crescimento de 4,3% (2,1% p.p). Já os títulos protestados e os cheques sem fundos contribuíram para que o indicador de inadimplência do consumidor não subisse mais, já que tiveram queda de 13,7% e 7,4%, respectivamente.
Já o valor médio das dívidas registrou crescimento de janeiro a abril de 2012. As dívidas não bancárias cresceram 23,8%, enquanto os cheques sem fundos apresentaram elevação de 12%, os títulos protestados aumentaram 8,8%, e as dívidas com os bancos, 0,1%.
Detalhes sobre o indicador podem ser lidos no site do Serasa Experian.

 

< Anterior | Próxima >