Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Produção industrial sofre queda de 0,2% em abril

31/05/2012

   

Produção industrial sofre queda de 0,2% em abril

Máquinas para escritório e equipamentos de informática, porém, apresenta resultados positivos, assim como o segmento Celulose, papel e produtos de papel

Em abril de 2012, a produção industrial apontou variação negativa de 0,2% em relação a março, de acordo com dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse é o segundo resultado negativo consecutivo nesse tipo de comparação, acumulando nesse período perda de 0,7%. Em março, a produção da indústria brasileira apresentou queda de 0,5% em relação a fevereiro.
Na comparação com abril de 2011, o setor teve queda de 2,9%. Com isso, o índice acumulado para o primeiro quadrimestre do ano registrou redução de 2,8%, ritmo de queda igual ao do fechamento do primeiro trimestre deste ano.
Na formação da taxa de -0,2% da atividade industrial, 13 dos 27 ramos pesquisados apontaram redução na produtividade. Os principais impactos negativos vieram dos seguintes segmentos: Alimentos (-3,7%) e Farmacêutica (-8,5%). Houve também resultados negativos nos setores: Equipamentos de instrumentação médico-hospitalares, ópticos e outros (-11,6%), Bebidas (-1,6%), Minerais não metálicos (-1,4%), Outros produtos químicos (-0,6%), Borracha e plástico (-1,2%) e Produtos de metal (-1,1%).
Por outro lado, entre as atividades que apresentaram resultado positvo, merecem destaque: Edição, impressão e reprodução de gravações (6,7%) e Veículos automotores (2,4%). Também houve crescimento nos setores: Máquinas para escritório e equipamentos de informática (5,9%), Refino de petróleo e produção de álcool (1,3%), Material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações (3,8%) e Celulose, papel e produtos de papel (1,3%).

 

< Anterior | Próxima >