Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Inadimplência das empresas recua 9,2% em setembro

30/10/2012

   

Inadimplência das empresas recua 9,2% em setembro

Protestos e cheques sem fundos puxaram queda devido ao menor número de dias úteis, indica a Serasa Experian

A inadimplência das empresas brasileiras recuou 9,2% em setembro, na comparação com agosto, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. Essa é a menor variação mensal desde maio deste ano. Já na comparação com setembro de 2011, a inadimplência das pessoas jurídicas apresentou um ligeiro avanço de 0,4%. Na relação entre os acumulados de janeiro a setembro de 2012/2011 o crescimento foi de 12,7%.
Para os economistas da Serasa Experian, a queda de 9,2%, verificada na inadimplência das empresas em setembro frente a agosto, foi decorrente do menor número de dias úteis no nono mês do ano. Isso impactou diretamente os protestos e cheques sem fundos, que apresentaram os maiores decréscimos na composição do indicador, uma vez que os cartórios de protestos só funcionam em dias úteis, datas em que também são efetuadas as compensações de cheques.
A inadimplência nas dívidas bancárias caiu 0,7% em setembro, na comparação com mês anterior, em razão da melhoria gradual nas finanças empresariais. Contribuíram para isso: a queda na inadimplência do consumidor, a redução dos juros no crédito e a recuperação da atividade econômica. O único componente do indicador que teve crescimento em setembro, comparado com agosto, foi a inadimplência nas dívidas não bancárias, com uma pequena evolução de 0,3%.
Quando analisada a variação anual, setembro 2012 frente a igual mês de 2011, e entre os acumulados, janeiro a setembro 2012 com o mesmo período de 2011, as evoluções na inadimplência das empresas são as menores deste ano. Nos últimos meses do ano passado, a inadimplência já crescia vigorosamente.

 

< Anterior | Próxima >