Revista da Papelaria

Início » Notícias / Varejo » Como fazer da localização uma aliada

17/01/2013

   

Como fazer da localização uma aliada

O público universitário é alvo da Papelê Papelaria e Presentes, que aproveita a proximidade a uma faculdade para atrair e prestar serviços diferenciados aos estudantes

Há cerca de 20 anos, Sirlene Rodrigues Moreira Leandro atua no comércio. Ela começou aos 17 anos de idade como vendedora, acumulando diversas experiências ao longo de sua trajetória profissional. Em 2005, surgiu o desejo de montar o seu próprio negócio, e ela então abriu uma sorveteria. “Acabou não dando certo. Acredito que isso tenha acontecido devido à localização da loja, que ficava em um bairro residencial pouco movimentado”, conta.
Apesar desse obstáculo, Sirlene não abandonou o sonho de estar à frente de uma empresa, e, da experiência anterior, ela levou uma lição: observar atentamente o local e o ambiente onde o estabelecimento está situado. E foi exatamente o fato da Papelê Papelaria e Presentes (Vila Velha/ES) estar próxima a uma faculdade que a levou a apostar nesse segmento. “O dono estava passando o ponto, e enxerguei ali uma grande oportunidade. A localização é fundamental”, afirma.
Em janeiro de 2008, seis meses após assumir o negócio, a varejista ousou ainda mais e trocou o estabelecimento, de 30m² perto da faculdade, por outro, de 70m², localizado em frente à instituição de ensino. “Agora, os alunos são `obrigados´ a passar em frente à Papelê”, brinca. Para atender aos universitários, grande parte dos produtos comercializados na loja são voltados para esse público. Segundo a lojista, caneta, lapiseira e borracha não podem faltar. “Com o tempo, fui conhecendo o perfil dos estudantes, e, hoje, sei o que eles querem”, comenta.
Para chamar a atenção do consumidor, a papeleira investe também em presentes, que ficam logo na entrada da Papelê. Pelúcias, chaveiros e necessaires podem ser encontrados na papelaria. Porém, o gift preferido pelos clientes são as canecas estampadas com frases e ilustrações referentes a cursos oferecidos nas instituições de ensino superior, como Arquitetura, Direito, entre outros.
Em 2013, Sirlene pretende agregar mais artigos ao mix da papelaria, além, é claro, de continuar oferecendo um atendimento personalizado e de qualidade ao consumidor. A longo prazo, ela espera abrir outra Papelê em um shopping da cidade. “Seria ótimo ter uma filial dentro desse estabelecimento. Hoje, em Vila Velha, as pessoas estão mais propensas a comprar no shopping, que nas lojas de rua”, observa.

 

< Anterior | Próxima >