Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Setor de papelaria busca alternativa a kit escolar

06/08/2014

   

Setor de papelaria busca alternativa a kit escolar

Cartão Material Escolar é tema de debate na Office Brasil Escolar 2014


No início do ano, diversos municípios brasileiros sofreram atraso na entrega dos kits escolares aos estudantes da rede pública. Para os envolvidos, isso evidencia os problemas da prática. Ao adquirir via licitação e distribuir artigos básicos aos alunos, a administração pública centraliza a renda, quando poderia distribuí-la entre toda a cadeia produtiva: fabricantes, distribuidores e varejo.
O Cartão Material Escolar é uma alternativa proposta pelas entidades ligadas ao setor – ABFIAE (Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares), ABIGRAF (Associação Brasileira das Indústrias Gráficas), SIMPA (Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório e Papelaria do Estado de São Paulo), Brasil Escolar – Rede Nacional de Papelarias, ADISPA (Associação dos Distribuidores de Papelaria) e FACESP (Federação dos Associados Comerciais do Estado de São Paulo). O objetivo do sistema é conceder crédito aos alunos, através do governo, para que adquiram seu material escolar diretamente em papelarias cadastradas. Além de incentivar o comércio local, com geração de renda, manutenção de empregos e aumento na arrecadação, a proposta aponta como vantagem a promoção da cidadania, pois ao adquirir o próprio material escolar, o aluno exerce a liberdade de escolha e o direito de compra.
Pela relevância do tema, o Ciclo de Palestras Escolar 2014, que integra a programação paralela da Office Brasil Escolar, apresenta a palestra Cartão Material Escolar: Novo conceito e impacto nos negócios das papelarias. O responsável pela palestra, Ricardo Carrijo, da área de Relações Institucionais da ABFIAE, apresentará os conceitos básicos do cartão, funcionamento na prática e experiências bem sucedidas em Brasília e outros municípios em São Paulo e Espírito Santo. “Ainda existe desconhecimento por parte de muitos donos de papelaria quanto às vantagens do Cartão Material Escolar”, declara. Carrijo lembra que em municípios pequenos os lojistas podem ser propagadores do sistema e instrumento de pressão junto ao poder público local para adoção.
Ricardo ainda ressalta que as entidades envolvidas na implantação do Cartão Material Escolar estão atuando junto aos governos para demonstrar a eficácia da alternativa aos kits escolares. “Normalmente, a ideia é bem aceita pelos gestores públicos. A maior dificuldade é contornar os obstáculos burocráticos para sua implantação”, conclui.


Os interessados devem se inscrever gratuitamente pelo site www.officebrasilescolar.com.br. A palestra ocorre no dia 12 de agosto, terça-feira, às 16h.

 

< Anterior | Próxima >