Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Foroni celebra 90 anos

18/08/2014

   

Foroni celebra 90 anos

De geração em geração, a Foroni se estabeleceu como um dos principais fornecedores de papelaria.

Neste ano, a Foroni alcança nove décadas de existência, comemoradas com muita festa entre diretoria, colaboradores e parceiros. Muitos deles, inclusive, ganharam troféus e prêmios pelo comprometimento. Inovação, qualidade e confiança são alguns dos itens que fazem a empresa ser reconhecida no mercado nacional e, mais do que isso, possuir produtos que são objeto de desejo entre muitos consumidores. A diretora de marketing, Marici Foroni, fala sobre a empresa e como é participar dessa data.


A Foroni é uma empresa familiar. Como começou?
A Foroni começou em 1924, com meu avô, Primo Foroni. Era uma pequena gráfica, com produção de cadernetas. Depois do meu avô, ficaram os dois filhos, Renato e Alberto Foroni. Agora estamos na terceira geração, entre irmãos e primos. Antigamente, a gestão não era para o consumidor final. Era para escritório, e não precisava fazer pesquisa de público. Quando a Foroni iniciou o trabalho com cadernos, o modelo voltou-se ao consumidor final. Começou, então, a se preocupar com tendências de consumo, de moda, principalmente para o público teen, sempre em mutação, querendo novidades. Posso dizer que a Foroni se divide em duas fases: a primeira, voltada para produtos de empresa, de escritório; e a segunda, voltada ao consumidor final. A empresa cresceu muito na década de 1970, com livros contábeis e fiscais, e nos anos 1990 e 2000, com cadernos e agendas.


Como a Foroni acompanha a moda e a qual público se direciona?
Nós vemos as tendências que vão estar de acordo com o lançamento dos produtos. Por exemplo, para o período de volta às aulas, seguimos o que vai estar em alta no verão, já que ocorre durante essa estação. Assinamos um site de moda, o WGSM, que informa quais cores estarão na moda, as estampas e, assim, vamos acompanhando. A Foroni é para todos os públicos. Nós temos cinco linhas: pré-infantil, infantil, twin (de 8 a 12 anos), teen e adulta. O objetivo é fazer com que qualquer pessoa se identifique com nossos produtos. Além disso, a Foroni só usa papel de alta qualidade e com certificação FSC, de reflorestamento.


A empresa possui redes sociais?
A Foroni está no Facebook, no Instagram e estamos mudando nosso site. Vamos colocar tanto material institucional e produtos quanto o Clube Foroni. Eu desenvolvi o Clube Foroni há cerca de dez anos, antes das redes sociais, pois achava que não tínhamos um canal de comunicação com os consumidores. Ele funcionava como essas redes atuais: os consumidores cadastrados mandavam opiniões, sugestões. Hoje, com as redes sociais, o conteúdo não precisa mais ser separado do institucional.


A empresa traz muitos personagens nos produtos. Como funciona o licenciamento?
O salto da Foroni foi a partir do ano 2000, quando entrou no mercado de licenciamento. Dessa forma, começou a se diferenciar: passou a não ser só admirado, mas a ser um produto desejado — porque quando você entra no mercado de licenciamento, passa a ser desejado. Nós trabalhamos com Disney, Mattel, Warner, Universal. Temos parcerias com as maiores empresas. Essa é uma parte do meu departamento que é maravilhosa. Eu adoro! Recentemente, foi realizada feira de licenciamento em Las Vegas. Você vê aquilo tudo e pensa “o que será que essa garotada quer, do que ela está gostando?”. Eu falo que o que eu faço não é trabalho porque eu gosto muito disso! E isto também me motiva: conseguir fazer um produto diferenciado.


Quais foram os pontos decisivos para a Foroni alcançar 90 anos?
Seriedade, qualidade, confiança e credibilidade, pois o cliente sabe que vai receber o produto. Isso tudo passa para o mercado uma imagem. No mercado de papelaria, a Foroni é uma empresa respeitada. Existe o respeito nosso com o cliente, com nosso consumidor, e deles conosco. A empresa também precisa ter planejamento em todos os sentidos: planejamento financeiro, a médio e longo prazos, e planejamento produtivo. E agora estamos aqui, rumo aos 100 anos! É um orgulho ter uma empresa como a Foroni no mercado e fazer parte disso.


Sua formação foi pensada para trabalhar na empresa?
Não. Eu me formei em engenharia civil, trabalhei por um tempo na área e fiz pós-graduação em marketing. Nessa época, a Foroni começou a produzir cadernos e eu comecei na empresa, aos 27 anos. Até então, a empresa trabalhava mais com material de escritório, livros contábeis, livros fiscais... Quando começou com caderno, eu entrei para dar suporte.


Qual é o tamanho da responsabilidade de continuar o negócio?
Continuar qualquer negócio é uma responsabilidade muito grande. Ser empresário no Brasil, hoje, é complicado. Principalmente aqui na Foroni. Para nós, na terceira geração, manter uma empresa com 90 anos é muita responsabilidade. É uma empresa que se preocupa com o futuro, investe, compra equipamentos todo ano. Nós não pensamos só daqui a um ano, pensamos daqui a 5, 10 anos, no longo prazo.


Já se pensa na sucessão da empresa? Como isso é visto pela família?
Estamos nos preparando para a sucessão. É inevitável. Essa é uma conversa que a gente sempre tem, porque não é um futuro longe, mas próximo. É um assunto muito tratado aqui. A quarta geração não está na empresa, só a terceira, que está aqui, como eu, há 15, 20 anos, e conhece tudo muito bem.


Qual a chave do sucesso da Foroni?
A palavra certa é comprometimento. Não só a família, mas toda a equipe precisa estar comprometida. Fizemos festa de 90 anos: uma para a área comercial e outra para os funcionários antigos. Para se ter ideia, temos mais de 100 funcionários com mais de dez anos na Foroni. Isso é comprometimento. Por esse motivo, nós recebemos prêmios de melhor produto e melhor empresa. A Foroni está sempre buscando inovar e melhorar.


 

 

< Anterior | Próxima >