Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Selos de qualidade no setor de papelaria

09/09/2014

   

Selos de qualidade no setor de papelaria

Certificações atestam desde a qualidade e segurança à preservação ambiental

Qualidade, segurança e preço camarada: é em busca disso que os consumidores vão às papelarias. Não é de hoje, porém, que outro item tem chamado a atenção de papeleiros e compradores: a preservação ambiental. E são pequenos detalhes carimbados nos diversos produtos que garantem a qualidade, a segurança e também o cuidado com o meio ambiente durante todo o processo de confecção do material: os selos. Em maio, a Tilibra recebeu a ISO 14001:2004, uma das mais rigorosas certificações de gestão ambiental do mundo e foi recertificada com a ISO 9001:2008, que tange aos padrões de qualidade. Dessa forma, a empresa só comprova que, em relação aos selos, quanto mais, melhor.
Segundo o Inmetro, responsável pela certificação recente da Tilibra, a conscientização dos consumidores tem contribuído até na concorrência do comércio papeleiro. “A conscientização do público com os aspectos ambientais faz com que as organizações com certificações ambientais tenham vantagem competitiva em relação às demais. Se o consumidor pode escolher entre dois produtos com preço e qualidade similar, ele dará prioridade aos produtos que não afetem o meio ambiente de forma danosa. A sociedade tem colocado cada vez mais restrições para as empresas do ponto de vista ambiental”, relata o órgão.
O Inmetro explica também que muitas empresas buscam a ISO 14001 para mostrar para a sociedade que possuem conceitos de preservação ambiental, através de processos de alto aproveitamento de matérias-primas e baixa geração de resíduos. Além das duas certificações ISO, a Tilibra possui também o FSC, selo verde internacional da indústria de papel. No Brasil, a Imaflora é uma das empresas certificadas para conceder o selo.
Evelin Fagundes, responsável pelo setor de Certificação Florestal da Imaflora, explica que apenas os produtos oriundos de madeira de reflorestamento não garantem boas condições de extração na floresta. É daí que surge a principal relevância do FSC. “O FSC garante, em uma área florestal, boas condições sociais e ambientais. Garante segurança para o trabalhador do campo e práticas de extração da madeira seguras para o meio ambiente”, explica Evelin.
Ainda de acordo com ela, o Brasil possui hoje 6,438 milhões de hectares certificados entre áreas de florestas nativas e plantadas — essa última é de onde vem o material para consumo da indústria de papel. No ranking total do sistema FSC no mundo, o país ocupa o sexto lugar. No mundo, existem 184.371.469 hectares certificados divididos por 80 países.
Evelin diz ainda que, no país, quase metade das florestas plantadas tem a certificação. Como a maior parte do material produzido nas empresas que possuem rede florestal vai para as indústrias de papel e celulose, é uma forma que essas empresas encontram de mostrar para a sociedade que seguem pilares socioambientais. Segundo ela, o FSC garante também a segurança do material que chega à papelaria durante todo o processo.
“O FSC garante a rastreabilidade do papel que vem da floresta. Quando a papelaria recebe o produto que tem o selo FSC, significa que todos os elos da cadeia produtiva, até chegar ali, foram assegurados. O consumidor final pode, pelo poder de compra, escolher um produto com a certificação, que tem garantias na floresta. Com o poder de compra, ele contribui indiretamente com as boas práticas no meio ambiente”, ressalta Evelin.


Qualidade assegurada
Mas outros quesitos também são avaliados na hora da compra, como qualidade e segurança, principalmente quando se trata de brinquedos. O Instituto Brasileiro de Qualificação e Certificação (IQB) atua em conjunto com o Inmetro para avaliar produtos vendidos em papelaria, mas o Instituto oferece também serviço de certificação para outros mercados.
Débora Krasovski, do departamento comercial do IQB, explica como o Instituto atua no mercado papeleiro. “Trabalhamos com artigos escolares, brinquedos, artigos para festa. Sempre lembrando que a certificação do Inmetro em relação aos brinquedos, no geral, é para criança de até 14 anos, para garantir a segurança”.
Para as empresas que buscam certificações para seus produtos, Débora explica como o processo deve ser feito: “A primeira coisa é entrar em contato com o organismo certificador de produto do IQB. O Instituto fornece um documento para o fabricante preencher e, depois de uma verificação, esse documento é encaminhado para o laboratório creditado no site no Inmetro. É importante ressaltar que é o cliente que escolhe o laboratório. O laboratório realiza o ensaio do produto e o IQB recebe a avaliação. Se estiver tudo certo, fornecemos o certificado. Depois de recebê-lo, basta entrar no site do Inmetro e cadastrar o certificado para que a numeração seja fornecida”.
Débora lembra ainda que o Inmetro pode fornecer a ISO 9001 completa, ou somente os princípios básicos dessa ISO. Mas Débora esclarece que não é necessário ter essa ISSO completa, já que no próximo ano ela terá alterações. A ISO 9001 estabelece requisitos para o Sistema de Gestão e Qualidade de uma organização. “Hoje o cliente se preocupa com o selo do Inmetro. Se tiver o Inmetro e não tiver a ISO 9001 completa, só os princípios básicos dela, já garante a segurança e qualidade do produto”, assegura Débora.


Certificação obrigatória
Apesar de muitas certificações serem voluntárias, os lojistas precisam obrigatoriamente se adequar a novas regras específicas de segurança em relação a material escolar, determinadas pela ABNT através da NBR 15236 (versão corrigida em 2013). A Revista da Papelaria abordou o assunto em maio deste ano e informou que os lojistas têm até 28 de fevereiro de 2015 para se adequarem. A partir dessa data, não será permitido vender produtos sem o Selo de Identificação da Conformidade.
Qualidade, segurança e preço camarada: tudo isso é bom e todo mundo procura. Mas, agora, é necessário avaliar os selos dos produtos. Afinal, eles não deixam de ter a mesma parcela de importância nessa tríade, e quanto mais, melhor: mais benefício para o papeleiro e para o meio ambiente.


Vantagem competitiva
Rubens Passos, presidente da Tilibra, ressalta o que a conquista de mais essa certificação agrega para a empresa: “Hoje a Tilibra possui maior conscientização ambiental, seja para funcionários, estagiários, prestadores de serviço em geral, seja para fornecedores. Possuímos o completo gerenciamento de nossos resíduos, controlando a destinação a eles dada e as documentações previstas na legislação aplicável e vigente. O selo ISO é a comprovação de que somos uma empresa com excelência, que atua com responsabilidade ambiental em todos os nossos processos”.


 

 

< Anterior | Próxima >