Revista da Papelaria

Início » Notícias / Representante » Quem não se comunica...

22/10/2014

   

Quem não se comunica...

Hernani Machado tem na proximidade com os clientes o segredo para 40 anos de carreira

Comunicação próxima e constante com a clientela é essencial para o sucesso de um representante comercial. A afirmação de Hernani Machado, finalista do 4º Prêmio Desempenho na Região Centro-Oeste, explica os desafios enfrentados por um profissional que está no mercado de papelaria há 40 anos.


“É preciso procurar inovações no atendimento e na comunicação com a clientela. Ao mesmo tempo, um representante comercial jamais deve se esquecer de algo fundamental: visitas constantes aos clientes”, explica Hernani.


O representante comercial começou a trajetória em 1974. Após dois anos vendendo livros, o caminho se cruzou com as empresas Probus (que encerrou as atividades em 2002) e Acrilex (de onde se desligou em 1990). Para sobreviver em um mercado que conta com gigantes nacionais e até mesmo internacionais, como a Alibaba (cuja abertura de capital na Bolsa de Nova York foi a maior da história), Hernani aposta na experiência.


“O mercado de papelarias está muito diferente dos tempos antigos, em função da abertura de mercado, do avanço das importações e do aumento estrondoso da concorrência. Ainda assim, a visita pessoal ao cliente ainda conta muito como diferencial competitivo”, ressalta.


Muita coisa mudou dos anos 1970 para cá. No entanto, a longevidade é marca no relacionamento de Hernani com as empresas que representa Brasil afora. Ele trabalha, atualmente, com Canetas Compactor (desde 1982), Acrimet (desde 1987), Agendas Pombo (1999) e Bobinas Silfer (2004). E, para ele, ainda há muito espaço para crescer.


“Me tornei um representante comercial em função de, na época, — 1972 — ser um vendedor de livros de porta em porta. Mas, a cada ano, a expectativa é de crescimento ainda maior. Precisamos manter sempre a criatividade para alcançarmos os avanços”, garante.


O Prêmio Desempenho é uma iniciativa conjunta entre Francal Feiras e Revista da Papelaria para reconhecer e homenagear as melhores papelarias e representantes comerciais do Brasil, eleitos por integrantes do setor. Para Hernani, estar entre os finalistas é fruto de muito trabalho, que, após quatro décadas, não deixa de evoluir.

 

< Anterior | Próxima >