Revista da Papelaria

Início » Notícias / Varejo » Persistência traz resultado

06/01/2015

   

Persistência traz resultado

Edesio Gontijo narra luta de três décadas em prol da consagração do Grupo Risk

Quem vê o próspero Shopping Risk, em Taguatinga/DF, formado por três andares de prateleiras com cadernos, calculadoras, estojos, além de salas abastecidas por mochilas, livros, impressoras, uniformes e diversos tipos de materiais escolares, não imagina o quanto o empreendedor Edésio da Silva Gontijo lutou para conseguir se estabilizar nos negócios. Hoje, com cinco unidades espalhadas em Brasília, o empreendedor lembra com carinho das dificuldades que passou para dar os primeiros passos.


“No início foi muito difícil, pois eu enfrentei muitos problemas por conta dos poucos recursos que tinha devido à falta de apoio do governo. Normalmente, as pessoas desconfiam e não apostam porque julgam uma jornada arriscada, mas eu fui em frente com determinação e iniciei a primeira loja em parceria com uma escola local”, explica o empresário.


A jornada do empreendedor nascido em Arapuá, no interior de Minas Gerais, começou em 1981, quando o então jovem vendedor se mudou de Goiás para Brasília. A grande oportunidade surgiu quatro anos mais tarde, quando Edésio se inseriu no ramo de papéis.


“Comecei a pegar o gosto pelo mercado depois de trabalhar na papelaria Ritz, em 1985. Juntei minhas economias durante cinco anos em busca do meu sonho”, define.


No ano de 1990, a cidade de Ceilândia/DF foi escolhida para ter a loja matriz da papelaria Risk, que possui área de 200m². O negócio aumentou e, após cinco anos, o papeleiro abriu a primeira filial do grupo na mesma cidade, com 600 m². A ascensão não parou por aí e, em 1999, o mineiro inaugurou o Shopping Risk. A loja em Taguatinga possui 1.100m² de serviços exclusivos para clientes de médio e grande porte corporativo.


“O local possui três andares com variedade de artigos escolares ou materiais para escritórios”, discorre Edésio, que ainda destaca a construção de lanchonetes e estacionamento no local como um dos diferenciais do empreendimento.


A papelaria se estabeleceu no mercado de Brasília em 2007, quando inauguram mais uma unidade da loja em Águas Claras/DF, que conta com o mesmo porte da matriz do grupo e uma loja que atende a região de Samambaia. A empresa, que começou com apenas seis funcionários, atualmente conta com mais de 180 colaboradores e mais de 30 mil produtos.


“Nossa papelaria cresceu muito e, hoje, o grupo Risk está entre os maiores vendedores de livros didáticos da Região Centro-Oeste”, ilustra o proprietário. Segundo ele, o diferencial fica por conta do acervo digital e excelente serviço de encomenda pela internet. “Durante os anos, procuramos obter gama interessante de produtos para que não falte nada para nossos clientes”, analisa.


O destaque de Edésio Gontijo foi tão grande que o Shopping Risk levou o prêmio Top of Mind de 2009 a 2012 na categoria papelaria. A iniciativa é um reconhecimento sobre sólidas bases de análises mercadológicas que premia os mais modernos modelos de gestão. O mineiro provou que a persistência é a grande aliada contra qualquer dificuldade.


“Hoje somos discriminados pelo atual governo e mesmo com os problemas causados pela alta taxa tributária e a instabilidade do mercado atual, permaneço sempre otimista”. O momento é de esperar para investir, mas Edésio manda um recado esperançoso para àqueles que desejam se aventurar no ramo: “Vão com tudo porque a pior sensação de um homem é quando ele perde seu sonho”, finalizou.


Direto da Revenda


Nome: Papelaria Risk


Localização: Brasília/DF


Fundação: 1990


Funcionários: 180, entre as cinco lojas


Área física: matriz com 600 m²


Serviços oferecidos: venda de livros didáticos, materiais escolares, artigos para escritório, entre outros produtos


O que precisa ter na vitrine: calculadoras, impressoras, uniformes escolares, canetas, tipos de papéis, livros, entre outros artigos escolares


Que aspectos do mercado precisam ser discutidos: participação do governo federal na vida dos microempreendedores na hora de investir nos projetos. Para Edésio, o governo poderia fornecer ajuda muito maior


Para saber mais: www.papelariarisk.com.br

 

< Anterior | Próxima >