Revista da Papelaria

Início » Notícias / Representante » O valor da perseverança

26/02/2015

   

O valor da perseverança

Dinamismo, comprometimento e versatilidade são ingredientes para um bom representante comercial

Dinamismo, comprometimento e versatilidade são ingredientes para um bom representante comercial. Ailton Marcelo Gonçalves Zampaglione é um bom exemplo de superação e sucesso profissional. Iniciou trajetória em 1995, quando teve o primeiro contato com o mercado papeleiro. Nesse período, trabalhou em uma loja de artesanato e papelaria na zona sul do Rio de Janeiro. Após um ano de trabalho duro, passou a ser o responsável pela área de compras da empresa. Foi assim que a história começou a mudar.


Durante o tempo de trabalho na papelaria, Ailton fez diversos contatos entre representantes comerciais e muitos amigos. Até que foi informado sobre uma vaga de vendedor externo na Pilot Pen do Brasil. Em 1999, começou a trabalhar com a venda externa na empresa. Apesar das dificuldades iniciais, Ailton afirma que a principal motivação e inspiração para superar os obstáculos foi a família.


Em 2003, já com duas filhas, Ailton decidiu mudar novamente. Em busca de melhor qualidade de vida, resolveu ir para o litoral norte do Estado do Rio. Pouco tempo depois, em 2004, realizou o principal objetivo: a abertura da MRNI Zampaglione Representações. Ali, teve início a trajetória de representante comercial, que só vem crescendo e se fortalecendo com representações de grandes empresas do ramo da papelaria a cada ano que passa.


Ailton acredita que o segredo desse sucesso está na sinceridade e transparência. Para ele, o essencial para um bom representante é o dinamismo na realização de várias funções, comprometimento com o cliente e sempre se atualizar para levar informações importantes que possam melhorar o relacionamento e o negócio dos clientes.


“No meu ponto de vista, o relacionamento representa 80% do negócio, pois, hoje em dia, com tanta concorrência e a globalização, não existe mais a necessidade do lojista ser obrigado a comprar as marcas A, B ou C”, afirma Ailton. Ou seja, se o representante não tiver bom relacionamento com o cliente, ele pode ser substituído a qualquer momento.


Outro contratempo na rotina diária são os altos valores da carga tributária do país que, dependendo do produto, passa de 50% do custo. Mais uma dificuldade é a concorrência desleal com o mercado papeleiro das grandes redes de lojas e os hipermercados que invadem esse mercado no melhor momento, que é período de volta às aulas. Para isso, segundo ele, a papelaria precisa diversificar o negócio para sobreviver.


Apesar dos obstáculos dos dias de hoje, Ailton destaca que o representante comercial que trabalha com comprometimento e preocupação com o negócio do lojista – e não só com a intenção em apenas “tirar pedidos” – terá sempre a fidelidade do cliente.


MRNI Zampaglione Representações


Área de atuação: interior do Estado do Rio de Janeiro


Tempo de estrada: 15 anos


Empresas que representa: Cromos, Foroni, Polibras, VMP Papéis

 

< Anterior | Próxima >