Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Inadimplência abre o ano em alta

09/02/2012

   

Inadimplência abre o ano em alta

Após três anos consecutivos de queda, inadimplência do consumidor inicia 2012 em alta

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) anunciou que janeiro registrou alta de 2,91% na inadimplência do consumidor, quando comparado aos dados do mesmo mês em 2011. Esta é a primeira vez em três anos que o indicador volta a apontar alta no inicio do ano.

Desde fevereiro de 2011, a inadimplência do consumidor já apresentava um aumento, em comparação ao mesmo período em 2010. Segundo o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior, esses números são consequências de dois fatores. O primeiro, um movimento contracionista, que desestimulou o consumo interno e combateu as pressões inflacionárias nos primeiros meses do ano passado e o segundo, o fantasma da crise internacional, que gerou outro movimento que procurou reverter o quadro de baixo crescimento da economia brasileira.

O SPC acredita que esses dois movimentos continuarão a influenciar os números e a CNDL estima uma nova alta da inadimplência, de até 2,5%. Segundo a confederação, as vendas a prazo devem crescer cerca de 4,5% em 2012.

Em relação às consultas no SPC Brasil, que refletem em certa medida o nível de atividade no varejo, o inicio do ano apresentou alta de 4,72%, em relação a janeiro de 2011. Essa foi a décima elevação seguida, o que aumenta o otimismo dos lojistas para as vendas ao longo de 2012.


”Nossa projeção para todo o ano é de crescimento das vendas na ordem de 4,5%, o que quer dizer que o resultado de janeiro já veio acima do que a gente esperava. Mas isso aconteceu por conta de um prelúdio do aumento do salário mínimo, que apesar de só ser sentido a partir de fevereiro, já motivou as vendas a prazo”, explica Pellizzaro Junior.

 

< Anterior | Próxima >