Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Muito além das fronteiras brasileiras

01/04/2015

   

Muito além das fronteiras brasileiras

Empresas do país comemoram a participação na maior e mais internacional feira do setor papeleiro

O Brasil marca presença na Paperworld há mais de uma década. A Credeal é a empresa brasileira mais antiga a participar do evento, registrando a 12ª participação em 2015. Neste ano, apresentou a linha de cadernos, licenciados e exclusivos, em clima divertido, colorido e com a cara do país. De acordo com o gerente de exportação, Doani Pavan, a Credeal é muito focada em produto de valor agregado e há constante busca por mercados onde se possa aplicar essa estratégia.


A empresa segue a tendência de valorizar a marca própria – que compõe 70% do portfólio – e, há três anos, conta com produtos para presentes e jogos educativos. São 43 anos de fundação e inserção em 27 países, mostrando a força brasileira mundo afora.


Concretizando a terceira participação como expositor da feira, a Acrilex cumpria o objetivo de aberturas de novos mercados e trabalho de internacionalização da marca, este muito importante, segundo o gerente de marketing, Osni Bernardinelli Jr.


“Estamos no terceiro ano consecutivo de participação, com credibilidade muito maior. Claro que temos o foco comercial, mas também institucional, com preocupação na expansão das fronteiras da marca”, explica Osni, que completa: “A feira está bem movimentada, o stand, com bastante gente. A expectativa está alta”.


Boas perspectivas também faziam parte do clima na Imprint Brasil – projeto de exportação da Abrigraf em parceria com a Apex-Brasil. Nove empresas do ramo papeleiro do país compunham o stand para prospectar novos negócios e manter os realizados, além de fortalecer a marca dos empreendimentos em âmbito internacional e acompanhar as últimas tendências do setor.


“Hoje temos aqui nove das melhores empresas do segmento de papelaria do Brasil: Jandaia, Teca, Ótima, Reipel, Foroni, DAC, Confetti, Caderno Inteligente e GPK – a antiga Plastpark Romitec”, detalha a gestora do projeto, Giselle Hipólito.


Outra empresa que não passava despercebida foi a Panoah, fabricante de tecidos adesivos, opção interessante para o mix das papelarias. O produto pode ser usado em diversas superfícies, como parede, móveis, capa de cadernos e muitos outros, e confere toque especial ou mesmo renova objetos. A movimentação no espaço foi intensa durante os quatro dias de evento.


O desempenho brasileiro e a aceitação do público confirmaram que existem muitas vantagens em participar da Paperworld. O retorno é garantido, seja para alavancar as vendas, estabelecer novos contatos ou para ampliar o horizonte. O sentimento geral era de satisfação.

 

< Anterior | Próxima >