Revista da Papelaria

Início » Notícias / Mercado » Que venha 2016!

12/09/2015

   

Que venha 2016!

Confiança, trabalho e muita determinação para vencer os obstáculos e conquistar os objetivos é o desejo do presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala, ao mercado papeleiro

 


Qual balanço o senhor faz da 29ª Escolar Office Brasil?
Tivemos uma ótima feira e trabalhamos muito para isso, principalmente focando na visitação do evento. Durante os anos de 2014 e 2015, fizemos pesquisa com empresa especializada e constatamos mais de 70 mil pontos de vendas de papelaria no Brasil. Trabalhamos em cima de parte desse número, o que se refletiu positivamente nas visitas, inclusive com as caravanas de lojistas vindas de 15 cidades. O início do evento, no domingo, permitiu maior acesso dessas papelarias, que aproveitaram o final de semana em São Paulo e fizeram negócios. Esse clima se refletiu nos três dias seguintes. A feira foi bastante positiva e esperamos que, em 2016, seja ainda melhor.

Quais foram os principais destaques da edição?
A satisfação por parte dos expositores, a confiança que eles manifestaram, a geração de negócios, a parte informativa do evento, por meio das palestras – que foram oferecidas em ambiente confortável, sendo que os expositores também puderam fazer apresentações – e, além disso, investimos no próprio Anhembi, fazendo-o mais acolhedor e mais prático. O destaque maior foi o clima de satisfação após o término do evento. Ouvimos muitos elogios, e também críticas, para que possamos fazer a feira ainda mais positiva no ano seguinte.

A Escolar pode servir como termômetro do setor?
A dinâmica dos setores está diretamente relacionada à economia e política do país. Então, naquele momento, quando terminou a Escolar, poderíamos ter um termômetro espetacular. Mas quanta coisa aconteceu nos dias após o evento! Posso afirmar que a feira descordou com o momento da economia brasileira e espero que assim permaneça, para nosso mercado continuar bem.

O que motivou a renovação do evento para o próximo ano?
A Francal é atenta aos seus produtos. Ano passado, já fizemos evento bom, melhor do que 2013. Digo isso não com relação ao tamanho, já que diminuiu, mas em relação aos negócios. As últimas edições foram boas, mas queremos melhorar sempre e, cada vez mais, fortalecer a feira. Sentimos a necessidade da revitalização. Este ano, demonstramos como a Escolar é importante e fizemos o possível para conquistar esse bom resultado. A Francal tem um esforço contínuo de melhorar seus eventos.

De que maneira os papeleiros serão beneficiados com as mudanças?
Toda papelaria tem o segmento de escola. Aliás, há 30 anos, a Escolar era voltada às escolas e, no decorrer do processo, foi vertendo para o lado papeleiro. Agora, queremos trazer novamente a escola e mostrar que esse é um bom nicho para gerar negócio. As papelarias têm muitos materiais voltados ao ambiente escolar e queremos potencializar as visitas desse segmento para que venham fazer negócio com as papelarias. Temos boas perspectivas, inclusive por parte de algumas antigas expositoras, que demonstraram de prontidão o interesse em voltar. O propósito é levar mais público, e não retirá-lo, pois a mudança não elimina o público cativo, pelo contrário. Os tradicionais visitantes continuarão indo e encontrando tudo o que procuram, e muito mais.

 

< Anterior | Próxima >