Revista da Papelaria

Início » Notícias / Representante » Vitória em família

26/06/2016

   

Vitória em família

Desde o começo como representante no setor de papelaria, José Pereira se destaca pelo trabalho bem-feito

Ex-bancário, vendedor de livros, de implementos agrícola, de móveis e, ainda, de licitações do governo, José Pereira Filho passou por diferentes áreas até conquistar o tão sonhado sucesso profissional no ramo de papelaria. Isso há 40 anos.


Assim como é de praxe, iniciou como preposto e, depois, adquiriu o direito da empresa de representação na qual trabalhava. “Tive problemas financeiros, mas persisti e venci. Sempre acreditei naquilo que faço”, aponta ele. Como autônomo, atuou em diversas empresas, e uma delas foi responsável por abrir grande porta na carreira.


“Fiz um grande trabalho com a Labra no Estado de Mato Grosso, chegando a ser destaque como líder de mercado em lápis. Foi aí que apareceu um supervisor de vendas da BIC, que se encantou com o serviço realizado. Fui convidado para fazer entrevista na empresa, fiquei em período de experiência e estou até hoje na BIC – há 33 anos”, conta o bem-sucedido José Pereira.


Em apenas três meses de trabalho na fabricante, conquistou mais de 150 novos clientes, mantendo sempre a mesma postura: fazer o melhor, respeitar o direito de ser e de agir da cada cliente e ser grande parceiro. As conquistas foram graduais e constantes, com alcance das metas e trabalho baseado na confiança.


“Passei tudo o que aprendi nesses 40 anos de profissão para meus filhos. Hoje, toda minha família (esposa e três filhos) trabalha na representação comercial, e são os braços fortes da minha empresa, Pereira Representações”, salienta José. Um dos filhos começou com apenas 12 anos como promotor de vendas e, atualmente, comanda a própria empresa de representação em papelaria e brinquedos no Estado de Mato Grosso do Sul, motivo de grande orgulho para o pai, que ama a profissão.


O representante comercial vê o mercado de papelaria com muitas oportunidades e boas alternativas em datas sazonais a serem exploradas como forma de diversificação do negócio. Ele afirma que a própria indústria investe em produtos de valor agregado, o que aumenta o faturamento de toda a cadeia.


Com isso, a papelaria, que ainda é especializada na lista escolar, se movimenta para ampliar o mix e atrair cada vez mais consumidores. Para José, vale muito a pena investir no setor papeleiro, que traz produtos que fogem dos commodities, além de oferecer itens e serviços diferenciados. Ele venceu nesse segmento, e tem a família como a base do trabalho bem-feito.

 

< Anterior | Próxima >