Revista da Papelaria

Início » Notícias / Negócios » Plantão volta às aulas 2017

25/01/2017

   

Plantão volta às aulas 2017

Recém-inaugurada, a Papelaria Cubo Mágico mostra a importância da escolha do local para o negócio

 “Remando contracorrente”. Foi assim que Paulo André Alves, sócio da Papelaria Cubo Mágico, descreveu a recém inauguração do negócio neste momento de recessão. Após sair do emprego em uma empresa de sistemas, ele se inspirou em um parente que tem uma papelaria e decidiu abrir a loja com o irmão, Sérgio Luiz Alves.


A localização, na zona sul do Rio de Janeiro, foi decisiva para a abertura. “Percebemos que o ponto, no bairro de Botafogo, tinha escolas, empresas, mas nenhuma papelaria ou armarinho para atender esses consumidores. Enquanto muita gente está fechando, nós abrimos, e tem sido um bom negócio”, contou Paulo André.


Há apenas dez meses da inauguração, este é o primeiro volta às aulas da Papelaria Cubo Mágico. Atitudes como compras em volume pequeno e o reabastecimento semanal foram adotadas como estratégia para primeiro conhecerem o público da papelaria. “Os produtos mais básicos como caderno de brochura liso, lápis de cor e canetinha têm acabado rápido. Prefiro variedade do que quantidade”, afirma o sócio Paulo.


Buscando fidelizar clientes, a papelaria fez parceria com duas escolas. Em frente ao estabelecimento, há um colégio e um novo foi aberto ao lado da papelaria. Paulo e o irmão Sérgio já deixam as listas das escolas separadas para simplificar e também houve distribuição do panfleto nas listas.


Nas encomendas para o volta às aulas, um produto que surpreendeu foi a pasta catálogo. “Nós compramos um número bem grande no fim do ano, fizemos a reposição uma vez e já foi feito um novo pedido”, diz Paulo. E para aumentar as vendas, a Papelaria Cubo Mágico está promovendo um sorteio de material escolar. A cada R$ 50,00 em compras, o cliente concorre a um kit com agenda 2017, lápis, cadernos, apontador, borracha, entre outros. A promoção valerá até o dia 15 de fevereiro, para incentivar também os atrasados na compra do material.


Facilitando o pagamento dos pais que fazem a compra escolar em conjunto, Paulo dá desconto para grupos acima de cinco pessoas. Já em compras acima de R$ 150,00, a papelaria parcela o valor em até três vezes e muitos clientes têm aproveitado a facilitação por conta da crise.


A divulgação da papelaria, contou o sócio, é, por enquanto, a maior dificuldade do negócio. “Ainda temos que gastar dinheiro com publicidade, panfletagem, marketing digital, para mais pessoas conhecerem a Papelaria Cubo Mágico. Contratamos um consultor de propaganda para publicar todos os dias nas redes sociais”. Já o maior diferencial, Paulo acredita que seja o atendimento e a estrutura. “À medida que as pessoas conhecem, elas vão voltando. Prezamos muito pela atenção no atendimento e isso cativa os clientes. A nossa papelaria também é muito clara, colorida, bonita, e o ar condicionado, essencial no calor da cidade do Rio, funciona perfeitamente”.


O futuro, acredita o sócio da Papelaria Cubo Mágico, Paulo André Alves, é a maior adequação a demanda. “Percebemos uma mudança da atividade principal. No alvará, registramos apenas como papelaria, mas muitos clientes vêm pedir artigos de armarinho, bazar, informática e por isso alteramos a atividade fim. Estamos aos poucos colocando outros produtos para um maior faturamento”, avalia.

 

< Anterior | Próxima >