Revista da Papelaria

Início » Notícias / Varejo » Mil e uma utilidades!

28/06/2017

   

Mil e uma utilidades!

Caixas organizadoras apresentam soluções criativas para arrumar o lar e o escritório

A publicitária Kalinka Carvalho, transformou o seu hábito de ser organizada em profissão e, em consequência, caixas em instrumentos de trabalho. Para ela, um dos itens que não podem faltar no seu dia a dia profissional são as caixas organizadoras.


“Elas são aliadas em qualquer local. Antigamente não existia a quantidade de produtos organizadores que existe hoje, e as caixas eram a única opção. Hoje encontramos uma grande variedade de tipos, cores e tamanhos, que podem ser usadas em vários locais, como cozinha, quarto, banheiro, sala, área de serviço, home office e escritório”, conta Kalinka. Há aquelas com temas infantis, úteis para guardar brinquedos, outras servem para fazer uma triagem de documentos. Existem também as que ajudam a preservar fotos de família e outros objetos. Transparentes, coloridas, estampadas, fashions... são muitas opções para agradar a todos os gostos!


Segundo Juliana Rett, gerente de marketing da Dello, o consumo de caixas organizadoras está ligado a uma mudança de comportamento do consumidor. “Hoje o consumidor vem sendo muito estimulado a ter hábitos de organização devido aos programas de TV e outros conteúdos de mídia, de uma forma geral, que, além de fomentar o mercado, sugerem intermináveis formas de uso aos produtos, em vários ambientes da casa, organizando DVDs, revistas, brinquedos das crianças, remédios, roupas, material escolar, entre outros”, comenta.


A escolha do material e o local onde o item será usado faz toda diferença. “Existem diferentes tipos de caixas: plástico, polietileno, papel, tecido e madeira. As caixas de papel e polietileno são as mais comuns e baratas. Para guarda-roupa é aconselhável não usar caixas plásticas totalmente fechadas, pois correm o risco de mofar. Com as caixas de sapato o cuidado deve ser tirá-los da caixa de papel para que eles possam ‘respirar’. Em ambientes úmidos como o banheiro, cozinha e área de serviço, caixas de plástico são as melhores indicações, pois, se molharem, não danificam. Já as caixas de papel podemos usar para guardar documentos, fotos, lembranças, e deixar nas salas e em escritórios”, explica Kalinka.


Nas lojas, é fundamental que o varejista fique atento à categoria organização. “É importante que os empreendedores entendam que organização é um nicho que precisa ser tratado como potencial oportunidade de mercado, principalmente quando notamos que o mercado papeleiro vem enfrentando um momento desafiador por conta do cenário econômico que balança as bases do país desde o final de 2015”, comenta Juliana, da Dello.


A composição do mix de produtos de organização não deve ser desconsiderada. “O papeleiro deve sempre levar em conta que o mix deve entregar aos clientes uma solução. O cliente deve suprir suas necessidades em um único local, por isso a variedade de cores e os tamanhos das caixas não podem ser ignorados”, acrescenta.


Outro aspecto destacado é como o produto é colocado para o público dentro das papelarias. “As papelarias precisam explorar a exposição, já que normalmente os produtos são vendidos desmontados. É preciso deixar uma opção montada para facilitar o entendimento de formato e cores dos produtos, deixando-os mais atrativos”, auxilia Nathalia Ibeli, analista de marketing máster da DAC. O produto deve ser exposto sempre montado e disponibilizado a diversidade de cores e tamanhos. “O lojista deve manter em sua loja as categorias sempre abastecidas e, na sazonalidade, determinar para a categoria um espaço privilegiado”, complementa Juliana.

 

< Anterior | Próxima >