CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Representantes

De vendedora a representante

Compartilhe

Ex-funcionária da extinta papelaria Casa Mattos e da JLM, Monique Costa passou a promotora e, em seguida, assumiu a representação comercial. A experiência nas lojas faz diferença na assistência aos clientes

Monique Costa

Atualmente representante comercial da Sertic em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio, Monique Costa é, antes de tudo, uma apaixonada por papelaria. A trajetória dela na área começou há 23 anos, como caixa da tradicional papelaria carioca – e hoje extinta – Casa Mattos, na zona sul do Rio.

“Eu tive uma infância muito precária na área de material escolar, por isso boa parte do meu primeiro salário ficou na papelaria. Quando eu vi aqueles cadernos e canetas, eu comprei, porque aquilo ia me tirar a lembrança de um passado difícil”, conta.

Depois de alguns anos, Monique foi convidada para trabalhar como vendedora na Papelaria JLM, no bairro Largo do Machado, e em pouco tempo foi promovida à encarregada do setor de canetas, função em que começou a ter contato com os fornecedores e acabou lhe rendendo o convite para ser promotora da Sertic.

“Eu comprava da empresa que hoje eu represento, a Sertic, e a gerente sempre fazia visitas à loja e ficava encantada com a arrumação que eu fazia das canetas. Um dia ela me disse que quando eu não quisesse mais trabalhar na papelaria era só procurá-la”, relembra.

Foi exatamente isso que aconteceu e também foi como promotora que Monique adquiriu as habilidades e conhecimentos que fazem a diferença no seu trabalho até hoje. “Como eu fui promotora, esses dotes seguem comigo, então ainda hoje como representante, enquanto o lojista não vem me atender, eu fico no meio da loja arrumando os meus produtos, aviso aos vendedores que acabou a caneta tal, pergunto se tem como repor”, ressalta Monique.

Um fato que ela considera decisivo para que houvesse o convite para se tornar representante comercial foi uma ação em ponto de venda, na qual ela conseguiu vender um número significativo de marca-textos Stabilo Boss em um curto espaço de tempo. “Eu nunca esqueço de que em uma semana de apresentação do marca-texto Stabilo Boss eu vendi 250 unidades, só por falar e apresentar os produtos. Esse número era bem alto para apenas quatro dias, a gerente da Sertic ficou impressionada, mas isso para mim era natural”, lembra Monique.

“Na minha visão, ser representante é você apresentar um conceito de venda que o próprio lojista ainda não tem”
– Monique Costa

Foi essa mesma gerente que há oito anos a convidou a se tornar representante comercial em Niterói. Depois de algumas situações difíceis no início, por assumir o lugar de um representante conhecido e querido pelos comerciantes da região, ela começou a desenvolver uma relação próxima com os clientes e expandiu o seu atendimento. “Eu não tinha nenhuma experiência de representação, muitos dos meus colegas têm uma carteira de clientes, nome no mercado e escritório de representação. Eu comecei pequena, mas em nenhum momento eu me senti assim. Hoje eu atendo toda Niterói e Ilha do Governador e as lojas da rede Leitura,
Casas Ribeiro, Art Nit e Mon Papier no município do Rio de Janeiro”, afirma.

Representante durante a pandemia

Assim como para as papelarias, as ferramentas de comunicação online foram fundamentais durante o período em que precisaram ficar de portas fechadas, para os representantes essa também foi a maneira encontrada de fechar pedidos, já que não havia a possibilidade de realizar visitas a lojas.

“Alguns clientes enviavam os pedidos por mensagem no WhatsApp ou por e-mail. Assim que as transportadoras foram liberadas, esses produtos começaram a chegar nas lojas. Muitos clientes também optaram por buscar de carro as caixas nas transportadoras”, conta Monique.

Outra tendência que Monique observou durante esse período foi que no momento de crise muitas pessoas tiveram a ideia de iniciar um novo negócio, principalmente online. “Nesse momento de pandemia, todo mundo tomou um susto, mas muita gente teve a ideia de abrir uma papelaria online. Eu recebi ligações e pedidos de informações de mais de 100 clientes neste período de pandemia, explica.

A Sertic é a responsável por cinco marcas no Brasil: Cis, Stabilo, Uniball, Posca e Eagle.

Nas redes

Fundamental na época da pandemia, as redes sociais já haviam despertado a atenção de Monique há alguns anos. Após participar de alguns eventos com influenciadores, ela percebeu que o Instagram é uma forma de comunicação direta com os apaixonados por papelaria e criou o perfil @mcosta.representante, em que publica novidades e compartilha conteúdos produzidos com os produtos que representa.

Além de entender o potencial do trabalho com influenciadores, estar nas redes sociais também ajuda no contato com lojistas. “Eu recebo muitos contatos de papelarias do Rio e até de outros estados perguntando se eu posso atender. Eu explico que nós somos divididos por região, e quando eu não tenho o contato do representante da região da pessoa, eu mostro como encontrar no site da Sertic”, conta.

Embora não atenda a todas as papelarias que entram em contato, Monique está sempre atenta ao que elas publicam e não se recusa a compartilhar informações, demonstrando que veste a camisa da empresa e, como ela repetiu algumas vezes durante a entrevista, ama o que faz.

“O meu mundo tem mais cores, como eu digo no Instagram. Ser representante é sair de casa para levar o seu produto para alguém que pode ainda não acreditar nele, para quem é iniciante e precisa da sua ajuda e para os que já te dão crédito. Na minha visão, ser representante é você apresentar um conceito de venda que o próprio lojista ainda não tem. Eu represento uma marca e eu amo o que eu faço”, finaliza.