CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Mundo Digital

Fui obrigado a fechar a loja, e agora?

Compartilhe

Por mais difícil que seja a situação, você precisa de planejamento, mesmo que o cenário mude a cada dia, é preciso se basear em ações que devem ser tomadas. Ter com quem conversar e trocar possíveis soluções é muito importante. Conforme já tinha comentado em outra edição, faço parte de um grupo no WhatsApp com 26 empresários de papelaria no qual trocamos informações a respeito do setor.

Na segunda-feira, dia 16 de março, começamos a falar sobre os possíveis impactos dessa pandemia no nosso segmento. A maioria de nós já estava identificando um cenário de possível fechamento do comércio, por meio de ações do governo. Teríamos uma semana para fazer todo esse planejamento visando minimizar e retardar o efeito dessa crise.

Algumas ações importantíssimas:

Lembrar-se de que todos passarão pelo mesmo problema. Diferente de quando a sua empresa enfrenta alguma dificuldade financeira causada por algum motivo isolado na sua cidade ou estado. Isso faz com que o entendimento por parte dos fornecedores seja bem diferente.

Cancelar todos os pedidos que estavam por vir.

Identificar boletos de pedidos mais antigos para que esses sejam prioridade de pagamento, como os de volta às aulas.
Negociar a menor taxa possível de antecipação dos valores de cartões de crédito. Primeiro os de 30 dias, e se for necessário, o restante.

Pedir a suspensão da cobrança do aluguel das máquinas de cartão por no mínimo 30 dias.

Entrar em contato com todas as empresas que possivelmente você não terá condição de quitar os boletos e negociar prorrogação do prazo de pagamento ou uma taxa de juros reduzida.

Verificar se a conta bancária da empresa tem limite pré-aprovado de crédito ou o chamado Cheque Especial, muitas vezes obtido sem a sua autorização, e pedir o imediato cancelamento desse “benefício”. Qualquer taxa de juros cobrada pelo banco é muito superior ao que os seus fornecedores irão cobrar.

Tomadas todas essas ações, o mais importante é acompanhar diariamente os pagamentos e manter o contato com empresários para identificar mudanças e se ocupar de maneira positiva.

Além da importância de fazer atividade física e alimentar-se de maneira saudável, é fundamental manter uma rotina de trabalho e ocupar a mente. Por isso, você que ainda não tem um perfil empresarial no Facebook e Instagram, é a hora de criar. E para você que já tem, o ideal é movimentá-lo bastante, interagindo com seus seguidores, fazendo posts diariamente e criando stories com explicação de produtos e teste de canetas.

Para quem já faz isso naturalmente, tenho outra dica: criar uma conta na rede social que mais cresce no mundo, o TikTok. São apenas vídeos, com uma performance mais irônica e engraçada, tentando passar de maneira bem extrovertida o dia a dia da sua loja.

Além de todas essas tarefas, a você que ainda está com tempo livre, indico cursos online de graça de instituições de altíssimo padrão, como a FGV, ESPM e SEBRAE. Tenho certeza de que agora faltará tempo para todas essas dicas e espero que essa situação passe o mais rápido possível para todos nós.

Romulo Pais é bacharel em ciências econômicas e pós-graduado em marketing, tem mais de 20 anos no comércio varejista e é diretor comercial da Papelaria Ipanema Papéis.

Tags:

Você pode gostar também