CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Artes e artesanato

Oportunidades do mercado de artesanato

Compartilhe

{ATENÇÃO: evento suspenso} A 14ª Rio Artes Manuais promove encontros entre marcas do segmento, itens de papelaria, empresários e mundo digital

O artesanato é praticado nas casas brasileiras em abundância e faz parte da nossa cultura e da história do país desde os índios e a colonização. Apesar da produção em massa proporcionada pela Revolução Industrial ter tirado, momentaneamente, seu brilho, hoje o artesanato é bastante procurado por personalizar objetos, gerar renda e melhorar a qualidade de vida. Atualmente, segundo o IBGE, o setor movimenta R$ 50 bilhões anuais e se tornou uma fonte de renda para dez milhões de pessoas. Isso significa que três de cada cinco artesãos vivem da venda de suas produções diariamente.

Os dados do mercado têm chamado atenção para diversos papeleiros e empreendedores. A Caçula, por exemplo, é uma rede de varejo do Rio de Janeiro que oferece materiais para a produção artesanal. Seu completo mix de itens e a procura dos artesãos levaram a empresa a organizar anualmente a Rio Artes Manuais, um misto de feira, oficinas de técnicas e capacitação. A 14ª edição do evento trará o tema “Conexões”, com o intuito de discutir sobre a presença do artesanato no mundo digital, e acontecerá entre os dias 18 e 22 de março no Centro de Convenções SulAmérica, das 10h às 19h, no Rio de Janeiro. A data não foi escolhida por acaso, já que o Dia Mundial do Artesão é comemorado em 19 de março. 

O evento reunirá cerca de 50 expositores conhecidos no ramo de artesanato e papelarias, como: Tintas Acrilex, Linhas Círculo, Pincéis Condor, Feltros Santa Fé, Tekbond Coats Corrente, entre outros, que estarão disponíveis em stands com oficinas gratuitas e consultoria sobre orientação profissional. A Rio Artes Manuais apresentará mais de 250 técnicas de artesanato e possui a expectativa de movimentar mais de um milhão no segmento, sendo, portanto, uma grande oportunidade para networking entre papeleiros, marcas e mercado em discussão. 

Marcas expositoras na Rio Artes Manuais 2019

Uma de suas parceiras e palestrantes será a Elo7, maior site brasileiro de compra e venda de itens criativos, com 120 mil vendedores de artesanato ativos. A empresa oferecerá duas palestras por dia para conversar com os empresários e artesãos sobre como divulgar e como vender no mundo digital. Quem liderará essas palestras será Nathália Raggi, gestora de comunidade da marca que possui contato direto com vendedores e lojistas. 

Sendo referência em venda de artesanato e nascida com foco na causa, desde 2008, a Elo 7 oferece cinco milhões de produtos criativos no seu site, com a maioria dos itens feitos à mão, e recebe cerca de sete mil novos artesãos mensalmente, contabilizando cerca de 90 mil por ano. Desse número, 90% é do sexo feminino, com maioria entre 30 e 50 anos. Além disso, possui um setor especial que oferece 250 mil produtos de artesanato e para produção, conhecido como “Papel e Cia”, que é mais focado em itens de papelaria relacionados à prática.

Confira a programação das palestras:

  • Como Vender Artesanato na Internet – 14h e 16h – Tendências Atuais no Artesanato dia 18, 20 e 22 (quarta, sexta e domingo)
  • Como Divulgar seu Artesanato na Internet- 14h e 16h – Economia Criativa: Desafios e Oportunidades- dia 19 e 21 (quinta e sábado)

Segundo Suelen Pitondo, responsável por eventos da empresa, é preciso que o artesão divulgue seu trabalho na internet antes de querer vender seus produtos nas plataformas digitais. Para isso, há uma discussão extensa que será dissecada no evento e nas palestras da Elo7. 

Em entrevista à Revista da Papelaria, o marketing da Caçula falou sobre como as papelarias podem investir nesse segmento. “É preciso começar com as técnicas que têm boa procura, principalmente trabalhos e peças de artesanato do segmento decorativo e utilitário. Depois, pode-se investir no artesanato mais artístico. Há também o nicho dos brinquedos educativos que chamam atenção de crianças e jovens, como os slimes e os letterings, que são atividades de artes manuais”, orienta Roberto Santos, gerente de marketing da Caçula.