CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Estratégia

Para continuar vendendo

Compartilhe

A pandemia do novo coronavírus é um tipo de situação tão intensa que da mesma maneira que adia vários planos tem a capacidade de antecipar vários outros. Foi o que aconteceu com as soluções implementadas pelas lojas para continuarem vendendo. Televendas, WhatsApp, redes sociais, site: bem-vindo a era do e-commerce express

Não é novidade que o mercado tem se voltado para novos hábitos de consu- mo proporcionados pela era digital, e há tempos que a geração dos millenials, a dinâmica da vida moderna e o próprio crescimento do comércio on-line sinalizavam para que donos de empresas fossem mais atuantes no varejo digital. Se, antes da pandemia, este cenário era visto como uma oportunidade de negócio, de uma hora para outra, empresas fo- ram forçadas a criar ações voltadas para vendas a distância sem uma estrutura de e-commerce totalmente planificada.

Devido à queda de receita e às circunstâncias de urgência impostas pelo isolamento social, muitos empresários que não eram

experientes no ramo digital viram na internet a ferramenta ideal para se aproximarem dos clientes e chegarem até o público na quaren- tena. Isso resultou numa ampliação de opções de atendimento em canais como WhatsApp, Instagram, televendas, Facebook, marketplaces e site de compras com o objetivo de minimizar o impacto de ter as lojas físicas fechadas.

Diante das rápidas mudanças decorrentes da propagação do novo coronavírus, muitos em- preendedores buscaram informação no Sebrae, que, desde o início, desempenhou um papel importante de ser um estimulador da economia digital, além de divulgar informações e prestar auxílio às pequenas e médias empresas que pretendiam se capacitar no comércio eletrônico.

WHATSAPP

“Um planejamento estratégico de marketing digital depende de três fatores essenciais: equipe motivada com foco no digital; orçamento; e comunicação integrada” – Francelle Jacobsen, consultora de
marketing digital

Francelle Jacobsen, consultora de
marketing digital

Adotar o WhatsApp Business pode a ser solução para garantir as vendas da empresa, mas é preciso estar atento a alguns pontos. Antes de começar a disparar mensagens de venda, aproxime-se do cliente, envolva-o e explique o diferencial do seu contato. Tenha em mente que, para o cliente, o WhatsApp

é um recurso pessoal e qualquer mensagem que ultrapasse essa linha pode soar como invasiva. Outras orientações são: divulgar o número de WhatsApp da empresa nos materiais e redes sociais, atribuir tags aos clientes para organização, utilizar listas de transmissão, investir em um número de celular exclusivo para a loja e prestar um bom atendimento. Um ponto importante é usar a seu favor todo o potencial disponibilizado pelo aplicativo para monitorar os efeitos das ações.

A mais recente atualização do aplicativo tem a possibilidade de criar e divulgar um catálogo de produtos e transferir valores, facilitando o pagamento de compras no mesmo ambiente. No WhatsApp Business, é possível veri car o relatório de mensagens, com estatísticas sobre o número de mensagens enviadas, entregues e lidas pelos clientes. Futuramente, essas informações são bastante relevantes na hora de projetar uma boa estratégia de marketing digital.

TELEVENDAS

Uma forma mais tradicional e que complementa as outras ferramentas de venda não presenciais
ou atende ao público formado por pessoas que não possuem tanta familiaridade com a internet. A criação de uma central de atendimento telefônico pode ser usada tanto para vendas ativas como para receber pedidos originados da divulgação do número de televendas no site ou nas redes sociais. Sempre haverá aquele cliente que não é usuário de aplicativos de mensagens ou rede social.

A fusão repentina entre o universo físico e digital, somada ao uso crescente de recursos, trouxe à superfície a necessidade de muitas empresas desenvolverem rapidamente novas habilidades. Para melhorar o desempenho no uso de algumas ferramentas, o Sebrae selecio- nou dicas práticas de como extrair o potencial de alguns aplicativos que são amplamente utili- zados pelo público. Nesta reportagem destaca- mos as principais características de cada uma.

Presença no mundo digital

De acordo com Francelle Jacobsen, consul- tora de marketing digital há mais de 12 anos, professora do curso online Planejamento em Mídias Sociais e da Graduação de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, da Escola de Comunicação e Design Digital, no Instituto Infnet, não existe receita de bolo. Ela afirma que um planejamento estratégico de marketing digital depende de três fatores essenciais: equi- pe motivada com foco no digital; orçamento; e comunicação integrada. Quando consideramos que o objetivo principal é o aumento das vendas por meio do e-commerce (site de compras), o departamento de marketing deve desenvolver um plano de mídia considerando todos os ca- nais disponíveis e integrar on-line e off-line, explica Francelle.

Se, por um lado, as redes sociais estão ao alcance de todos, por outro, nem todo mundo se destaca na forma como as utiliza. Entretanto, as empresas que conquistaram notoriedade nesta área possuem algumas características em comum. Francelle afirma que o público-alvo é exigente e bem informado, portanto, criar con- teúdo criativo e estreitar o relacionamento com

seu cliente, por meio das redes sociais, de forma relevante e duradoura, são pontos essenciais. Não adianta falar de produto e promoções se você não se relaciona com o seu cliente.

Francelle mostra como um bom marketing digital é capaz de gerar uma audiência qualificada. “Desenvolvendo ações que consideram o cenário socioeconômico do país. Por exemplo, a Faber-Castell liberou a plataforma de cursos online gratuitamente para as famílias explo- rarem sua criatividade. Isso é relacionamento. Os consumidores vão se lembrar de atitudes como essa ao decidirem comprar produtos ou serviços”, pontua.

Valorizar o site com práticas de SEO e produ- ção de conteúdo, adotar estratégias de Inbound Marketing e estudar novas redes sociais são algumas ações importantes para qualificar a audiência e trabalhar relacionamento, além da publicidade digital, como: Google, Facebook, Instagram etc. Dessa forma, é possível trans- formar “likes” em vendas, finaliza a consultora de marketing digital.

Site de vendas

Tudo indica que o comércio eletrônico caminha de forma irreversível para seu de- senvolvimento, e que, diante da digitalização forçada, muitos empreendedores continuarão a pavimentar a vida digital. Em razão disso, é im- portante, para uma segunda etapa, identificar os serviços do mercado que ofereçam um site de vendas que atenda às expectativas tanto de quem vende como de quem compra.

O desenvolvedor Wellington Fernandes ressalta que existem algumas formas de se con- tratar serviços de criação de um e-commerce. Entre elas, há as agências de publicidade, de- senvolvedores autônomos e empresas que pos- suem um produto com o qual é possível criar a própria loja sem muito trabalho e sem muito conhecimento de tecnologia. Essas empresas já entregam tudo o que é necessário para uma loja funcionar, como integrações com meios de pagamentos, entrega e controle de estoque. Essa opção tem sido uma preferência de inú- meras novas lojas que migraram o seu produto para uma venda on-line.

INSTAGRAM

O Brasil é um dos países que mais acessa o aplicativo no mundo. Diante deste panorama de audiência, é possível impactar o público consumidor agindo da maneira certa, mas é importante valer-se de algumas estratégias para destacar-se no aplicativo. Algumas recomendações para alavancar vendas no Instagram: use bem as hashtags, faça fotos de qualidade, converse com o seu público, fique atento ao seu conteúdo e explore todos os recursos disponíveis (posts, stories com gifs, enquetes, testes, IGTV…). O Sebrae aponta um estudo realizado pelo instituto de pesquisa de mercado Ipsos, o qual mostra que criatividade e autenticidade são muito importantes para os consumidores. Invista nisso! O próprio perfil da Revista da Papelaria no Instagram realizou a Semana do Marketing Digital, com uma série de conteúdos que destacam dicas para ser assertivo nessa rede social.

FACEBOOK

Com mais de 130 milhões de contas ativas no Brasil, o Facebook ainda é uma das principais plataformas para divulgar o seu negócio na internet. Tanto que a rede social possui uma área exclusiva de Marketplace, além de uma completa ferramenta de anúncio destinada aos seus usuários. Pensando nos pequenos e médios negócios, a plataforma também disponibiliza um canal exclusivo para que empreendedores conheçam como funciona o processo de impulsionamento de posts e conteúdos disponíveis no site www.facebook. com/business.

Outra recomendação é o F-Commerce, ou Facebook Commerce, que proporciona diversos benefícios, como a praticidade
de fazer compras na mesma página, a possibilidade de atrair novos clientes usuários da rede, entre outras facilidades, além de oferecer alta segurança por ser uma ferramenta do próprio Facebook.